Terça, 21 de Setembro de 2021 20:01
(86) 9 9594-6614 / (86) 9 9865-1372
Artigo Desigualdade

9 dicas para combater a desigualdade de gênero dentro de casa

A luta das Mulheres

07/06/2021 07h20 Atualizada há 3 meses
Por: Camila Nery
Foto montagem: Layanne Oliveira/Jornal do Advogado
Foto montagem: Layanne Oliveira/Jornal do Advogado

A Organização das Nações Unidas Mulheres (ONU Mulheres) editou uma espécie de cartilha em que ensina a população a eliminar a desigualdade de gênero dentro de casa, servindo como uma fonte de orientação para que todas as pessoas possam fazer na luta pela igualdade e em resposta à Covid-19.

Com o lema “A igualdade de gênero começa em você: nove maneiras de manter o seu ativismo longe do seu sofá” a ONU Mulheres propõe uma série de mudanças e atitudes sutis que têm por objetivo alterar os padrões culturais enraizados na discriminação e no tratamento depreciativo concedido às mulheres.

No contexto da pandemia evidenciou-se, ainda mais, a desigualdade de gênero. As mulheres estão sendo impactadas pela Covid-19 de maneira diferente e menos visível, a título de exemplo pode-se citar que a violência doméstica aumentou no contexto da pandemia e as relações de trabalho para as mulheres foram duramente acometidas.

Segundo dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH) a quantidade de denúncias de violência contra a mulher recebidas no canal 180 no ano de 2020 deu um salto de 40% em relação ao ano de 2019. Esse número, na realidade é bem maior, tendo em vista que muitas mulheres não conseguem oferecer a denúncia.[1]

Uma pesquisa realizada pela PNAD Contínua do IBGE demonstrou que durante a pandemia mais de 8 milhões de mulheres deixaram o mercado de trabalho. Dessas, quase 30% afirmaram que não poderiam mais trabalhar pelo fato de terem que cuidar dos afazeres domésticos, filhos ou outros parentes. A mesma afirmação foi feita por menos de 2% dos homens que saíram do mercado de trabalho. [2]

Tendo em vista todo esse contexto a ONU Mulheres elaborou as 9 dicas de combate a discriminação de gênero, para fortalecimento da luta pelo respeito e igualdade, em especial no contexto da pandemia, vejamos:

1.   Compartilhe os cuidados em casa:

Desde cozinhar e limpar, buscar água e lenha ou cuidar de crianças e pessoas idosas, as mulheres realizam três vezes mais tarefas domésticas e trabalho não-remunerado do que os homens. Enquanto mais e mais pessoas e famílias estão isoladas em suas casas para impedir a propagação da Covid-19, as responsabilidades com os cuidados estão sempre em alta. Cabe a toda família compartilhar o cuidado: o apoio a crianças por meio de ensino à distância ou a pessoas idosas e vulneráveis, cozinhar, limpar e administrar as famílias.

2.   Conheça os fatos da COVID-19:  Conheça os fatos da COVID-19:

Embora as pessoas estejam se ajustando às novas normas e processam a ansiedade e a preocupação frente à pandemia, é muito importante conhecer todos os fatos e impedir a disseminação de informações erradas. Mas é super importante obter informações de fontes confiáveis ​​e de especialistas. Você pode aprender mais sobre por que o gênero é importante na resposta à COVID-19 e obter informações e análises atualizadas na ONU Mulheres no documento: Igualdade de gênero é importante na resposta do COVID-19. E aprenda mais com as Nações Unidas aqui: https://www.un.org/en/coronavirus

3.    Leia, assista, ouça e compartilhe histórias de mulheres:

Mantenha-se em segurança, com tarefas e aprenda mais sobre feminismo enquanto fica em casa. Leia um livro feminista que reflete como as experiências das mulheres ao redor do mundo são realmente diversas. Aqui estão as recomendações da ONU Mulheres para você começar. Encontre programas, podcasts, contas de mídia social e filmes exibidos, escritos ou produzidos por mulheres. Confira a coleção “Porque ela assistiu” elaborada pela ONU Mulheres na Netflix, que celebra as histórias de mulheres inspiradoras

4.   Fale sobre a igualdade de gênero com sua família:

Distanciamento social significa que o lar se torna uma escola para muitas famílias em todo o mundo. Converse sobre igualdade de gênero com sua família, amigos e amigas – especialmente crianças, meninos e meninas. Conversando com as crianças sobre igualdade entre todos os sexos e o que ainda precisa ser feito para alcançarmos um mundo igual, você as prepara para liderar o caminho para um futuro melhor para todas as pessoas.

5. Continue seu ativismo online:

Em todo o mundo, as mulheres estão sendo desproporcionalmente afetadas pelo impacto social e econômico da crise do novo coronavírus, o que exacerba as desigualdades de gênero já existentes. Continue a defender os direitos das mulheres e a igualdade de gênero participando da campanha Geração Igualdade, da ONU Mulheres, e expressando o seu compromisso com um futuro igual nas mídias sociais, usando #GeraçãoIguadade. Você pode baixar GIFs legais, slogans e muito mais em nosso pacote de mídia social. Você também pode encontrar cards de dados, imagens e vídeos informativos sobre o #coronavírus e mensagens de solidariedade no pacote de mídia social #COVID19 da ONU Mulheres.

6. Opoie a causa

As mulheres foram duramente atingidas pela COVID-19, pois constituem 70% das pessoas que trabalham do setor social e de saúde em todo o mundo e estão na linha de frente da resposta. Mais mulheres trabalham na economia informal e em empregos com salários mais baixos, e elas têm menos meios de se ajustar às dificuldades em suas vidas. Quando as famílias são colocadas sob pressão, a violência doméstica geralmente aumenta, assim como a exploração sexual. O COVID-19 provavelmente está impulsionando tendências semelhantes no momento. A ONU Mulheres está trabalhando para apoiar todas as mulheres na linha de frente da luta contra essa pandemia; promova acordos de trabalho flexíveis para mulheres com uma carga de cuidados; e priorize serviços para prevenir a violência doméstica baseada em gênero.

7. Eduque-se

O distanciamento social e a auto quarentena significam mais tempo para aprender. Sobre igualdade de gênero em emergências à infraestrutura, faça um dos cursos on-line gratuitos e de ritmo individual da ONU Mulheres. Enquanto você está em distanciamento social, aproveite a oportunidade para aprender sobre mulheres artistas que foram negligenciadas ao longo da história e continuam subvalorizadas. Você pode até aprender sobre os principais marcos do movimento pelos direitos das mulheres, o progresso, a retração e as vozes e aspirações de mulheres líderes de todos os cantos do mundo na exposição on-line “Geração Igualdade: a hora é agora!”

8. Faça sua parte, salve vidas

Há muitas maneiras de você se conectar à sua comunidade enquanto está em distanciamento social. Pratique a solidariedade social, com distância física! O que quer que você esteja passando agora, saiba que há alguém passando por experiências semelhantes, tentando se ajustar a esse novo normal. Apoiar as pessoas ao seu redor e ficar perto da sua comunidade pode ajudar a permanecer forte enquanto ajuda as outras pessoas.

9. Cuide da sua saúde mental

Priorizar a saúde mental é importante durante períodos de alto estresse. Defina um lembrete para dar um tempo nas notícias. Encontre momentos de felicidade se conectando com amigos, amigas e familiares, relaxando e praticando a atenção plena. Como a pandemia da COVID19 está mantendo a maioria das pessoas longe de pessoas amadas, é completamente normal sentir ansiedade, exclusão ou se sobrecarregar com as responsabilidades profissionais ou familiares.

Lembre-se, você não está sozinha, sozinho. Estamos juntas e juntos nisso. Nós vamos superar isso juntas e juntos.[3]

 



[1] Violência contra a mulher aumenta em meio à pandemia; denúncias ao 180 sobem 40%. Disponível em: https://www.istoedinheiro.com.br/violencia-contra-a-mulher-aumenta-em-meio-a-pandemia-denuncias-ao-180-sobem-40/

[2] Mulheres perderam mais empregos durante a pandemia, aponta estudo. Disponível em https://www.cartacapital.com.br/sociedade/mulheres-perderam-mais-empregos-durante-a-pandemia-aponta-estudo/

[3] ONU Mulheres sugere nove ações que toda pessoa pode fazer na resposta à Covid-19 e eliminar a desigualdade de gênero dentro de casa. Disponível em https://www.onumulheres.org.br/noticias/onu-mulheres-sugere-nove-acoes-que-toda-pessoa-pode-fazer-na-resposta-a-covid-19-e-eliminar-a-desigualdade-de-genero-dentro-de-casa/

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Direitos Humanos em debate
Sobre Direitos Humanos em debate
Advogada Camila Nery cria neste espaço um dialogo com a comunidade sobre direitos humanos fundamentais, com o propósito de ampliar o conhecimento para afastar discursos rasos e banais, construindo uma rede de saberes e valores.
Ele1 - Criar site de notícias