Segunda, 14 de Junho de 2021 14:53
(86) 9 9594-6614 / (86) 9 9865-1372
Justiça Caso Vanesa Carvalho

STJ nega liberdade para acusado de matar jovem atropelada em Teresina

O crime aconteceu na madrugada do dia 29 setembro de 2019

09/06/2021 12h17
Por: Nunes
Foto:reprodução/facebook
Foto:reprodução/facebook

Nessa terça-feira (8), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do empresário Pablo Henrique Campos Santos,  acusado de atropelar a ex-namorada e a amiga na saída de uma festa de casamento. 

Por unanimidade, os ministros que compõem a quinta turma do STJ decidiram manter a prisão preventiva do réu, negando os argumentos da defesa para o pedido de concessão da liberdade provisória, como o fato dele ser portador de diabetes e os riscos de agravamento por causa da pandemia da Covid-19. 

O crime aconteceu na madrugada do dia 29 setembro de 2019. Vanessa Carvalho e a amiga Anuxa Alencar foram atropeladas no momento em que saiam de uma festa de casamento em um buffet na Avenida Homero Castelo Branco, zona leste de Teresina.

Testemunhas relataram uma discussão entre Pablo e Anuxa Alencar, que eram namorados na época. O suspeito teria saído da festa, pego o carro e seguido em direção a Anuxa que saiu acompanhada da amiga Vanessa Carvalho.

Ao avistá-las, Pablo teria jogado o carro contra as duas. Vanessa não resistiu aos ferimentos e morreu. Anuxa foi encaminhada ao hospital em estado grave. 

Com sinais de embriaguez, Pablo Campos foi preso em casa horas após o atropelamento. 

Com a decisão, o acusado permanecerá no sistema prisional, respondendo tanto pelo crime de feminicídio (da amiga) quanto pela tentativa (da ex-namorada) e aguardando a segunda fase do júri popular. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias