Quinta, 29 de Julho de 2021 09:44
(86) 9 9594-6614 / (86) 9 9865-1372
Piauí Novos grupos

Câmara de Teresina vai analisar proposta para incluir novos grupos na vacina contra a covid

A proposta precisa ser aprovada pela Câmara de Vereadores.

14/06/2021 08h58
Por: Nunes
 Foto: Roberta Aline
Foto: Roberta Aline

O vereador Bruno Vilarinho (PTB) anunciou neste domingo (13) que vai solicitar à Prefeitura de Teresina a inclusão de novas categorias na prioridade da vacina contra a covid-19. Dentre elas estão os trabalhadores domésticos e os motoristas de aplicativos. A proposta precisa ser aprovada pela Câmara de Vereadores.

O parlamentar vai requerer ainda a inclusão de entregadores e dos trabalhadores de hotelaria e casas lotéricas. 

"Entendo que existem muitos grupos que devem ser prioritários, mas a inclusão de uma classe não suprime outra, e esses trabalhadores estão todos os dias em contato direto com a população e merecem estar inseridos na lista do público-alvo da próxima etapa", destaca Vilarinho, que se recupera da covid-19.

Segundo o parlamentar, caso o pedido seja aprovado na Câmara de Vereadores, a intenção é que os grupos entrem na próxima etapa da vacinação em Teresina.

Na semana passada, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) anunciou novos grupos prioritários para a vacina: garis, profissionais de imprensa, oficiais de justiça, conselheiros de saúde, comunidades terapêuticas, panificadoras e supermercados, correios, serviço social, mercados públicos, taxistas e mototaxistas, bancários, músicos, garçons e cozinheiros.

Os garis, jornalistas, oficiais de justiça e conselheiros de saúde tiveram o agendamento da vacina liberado ainda na sexta e começam a receber as doses no decorrer da semana.

 

Público em geral

Nesta segunda (14), pessoas com 52 e 53 anos poderão se vacinar contra a covid-19 em pontos de drive-thru. Na terça será a vez de pessoas com 50 e 51 anos. Os postos começam a vacinar as 9h e seguem até às 17h.

 

 

Cidade verde

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias