Terça, 21 de Setembro de 2021 20:04
(86) 9 9594-6614 / (86) 9 9865-1372
Oportunidades Concurso público

Governo do Piauí anuncia concurso público com 60 vagas de bombeiro; estado tem o menor efetivo do país

Estado tem o menor contingente do país e, entre os dias 5 e 11 de setembro, foi o primeiro no ranking de focos de incêndio, com 1.438 ocorrências registradas, conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

15/09/2021 07h36 Atualizada há 5 dias
Por: Nunes
 Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Piauí, em Teresina — Foto: Lucas Marreiros/G1 Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Piauí, em Teresina — Foto: Lucas Marreiros/G1
Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Piauí, em Teresina — Foto: Lucas Marreiros/G1 Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Piauí, em Teresina — Foto: Lucas Marreiros/G1

O governador Wellington Dias (PT) anunciou, nesta terça-feira (14), a preparação de um concurso público com 60 vagas para o cargo de soldado bombeiro militar. De acordo com o gestor, o edital será publicado em 20 dias, com previsão para que as provas sejam realizadas ainda neste ano.

Hoje, o Piauí é o estado com o menor contingente do país e, entre os dias 5 e 11 de setembro, foi o primeiro no ranking de focos de incêndio, com 1.438 ocorrências registradas, conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Dias afirmou que o objetivo do certame é, com os novos membros, descentralizar a atuação da corporação que, atualmente, só está presente em cinco municípios do Piauí. “Estamos anunciando a autorização do concurso para em 2022 já termos as condições do treinamento", disse.

Sobre o aumento dos fotos de incêndio em todo o estado, o governador afirmou que foi criado um programa que garantirá o preparo estratégico da população para essas situações, onde cidadãos poderão colaborar como brigadistas, após treinados para conter incêndios.

 

Menor contingente do país

Hoje, o Piauí tem 384 bombeiros para 224 municípios. De acordo com recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU), o estado deveria ter pelo menos 3.195 bombeiros.

Segundo o capitão Flaubert Rocha, presidente da Associação dos Bombeiros e Policiais Militares do Piauí (ABMEPI), além do pequeno efetivo, há uma centralização do contingente.

"Em Teresina, estamos concentrados na Miguel Rosa (QCG), quando cada zona deveria ter uma unidade do Corpo de Bombeiros. Outro problema é no interior, onde só temos bombeiros em Picos, Floriano e Parnaíba, com prestação de serviço em Piripiri", informou.

O presidente da ABMEPI afirmou que a corporação deveria estar presente nos onze territórios de desenvolvimento do estado. "A gente precisa de, no mínimo, 300 novos bombeiros", disse.

 

G1

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias