Quinta, 02 de Dezembro de 2021
34°

Muitas nuvens

Teresina - PI

Dólar
R$ 5,62
Euro
R$ 6,35
Peso Arg.
R$ 0,06
Política Corrupção

Promotor pede a condenação de ex-tabelião acusado de corrupção no Piauí

Ele é acusado de se apropriar de R$ 47 mil do Cartório. O ex-tabelião pode pegar até 12 anos de cadeia.

25/11/2021 às 08h35
Por: Nunes
Compartilhe:
 Foto: Internet Foto: Internet
Foto: Internet Foto: Internet

O Ministério Público denunciou o ex-tabelião do Cartório de Joaquim Pires, José de Arimateia Silva e Sousa, pelo crime de peculato, tipificado no art.312, do Código Penal, acusado de se apropriar de R$ 47.679,74 (quarenta e sete mil, seiscentos e setenta e nove reais e setenta quatro centavos), referentes a valores excedentes ao teto permitido a título de remuneração.

O crime foi descoberto por meio de inspeção determinada pelo Tribunal de Justiça. Na ocasião, os servidores encarregados da inspeção constataram inúmeras irregularidades praticadas no cartório entre os anos de 2018 e 2019, no caso, indícios de apropriação indébita referentes valores não existentes na conta de depósito prévio da serventia, indícios de omissão de receitas e o inadimplemento da taxa de fiscalização do Fermojupi (Fundo Especial de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário do Estado do Piauí).

O ex-tabelião foi ouvido no decorrer do inquérito policial, tendo confessado os atos criminosos praticados, indicando que foi afastado/suspenso do cargo público em razão de quebra de confiança por conta de uma retenção de valor excedente ao teto permitido a título de remuneração. Além disso, disse que não apresentou defesa porque não dispunha de justificativa e nem de valores para reposição, alegando que não tinha conhecimento das regras existentes acerca do teto e afirmou que não efetuou a reposição dos valores retidos.

No mesmo período que respondeu pelo Cartório de Joaquim Pires, José de Arimateia Silva e Sousa também respondeu pelo Cartório de Luzilândia, tendo afirmado em seu depoimento na Policia Civil que está com débitos em aberto naquela serventia.

Para o promotor de Justiça Raimundo Nonato Ribeiro Martins Júnior, “a autoria foi cabalmente demonstrada através de depoimento das testemunhas e da confissão do denunciado, colhidos no curso da investigação. A materialidade do crime foi consubstanciada por meio do Boletim de Ocorrência, Auto de Constatação e Inventário do Cartório de Joaquim Pires/PI e Termos de Interrogatório das testemunhas”.

Caso seja condenado, o ex-tabelião poderá pegar de 2 a 12 anos de cadeia, e multa.

A ação foi ajuizada em 14 de junho deste ano e corre na 2ª Vara da Comarca de Esperantina.

 

Outro lado

O ex-tabelião não foi localizado pelo GP1.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI Atualizado às 13h44 - Fonte: ClimaTempo
34°
Muitas nuvens

Mín. 25° Máx. 35°

Sex 34°C 24°C
Sáb 35°C 25°C
Dom 35°C 25°C
Seg 36°C 25°C
Ter 36°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias