Domingo, 23 de Janeiro de 2022
23°

Alguma nebulosidade

Teresina - PI

Dólar
R$ 5,45
Euro
R$ 6,18
Peso Arg.
R$ 0,05
Jurídico Milícia digital

Inquérito que apura existência de milícia digital é prorrogado por 90 dias

Mais um inquérito que investiga grupos ligados ao presidente Jair Bolsonaro foi prorrogado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal — desta vez, o que apura a existência de milícias digitais.

11/01/2022 às 09h48
Por: Nunes
Compartilhe:
 Alexandre prorrogou inquérito que envolve aliados de Bolsonaro. Fellipe Sampaio /SCO/STF
Alexandre prorrogou inquérito que envolve aliados de Bolsonaro. Fellipe Sampaio /SCO/STF

Mais um inquérito que investiga grupos ligados ao presidente Jair Bolsonaro foi prorrogado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal — desta vez, o que apura a existência de milícias digitais. Em despacho publicado nesta segunda-feira (10/1), Alexandre estendeu as investigações por mais noventa dias. Esta é a segunda vez que o inquérito é prorrogado; a primeira foi em outubro de 2021.

O inquérito foi iniciado em junho do ano passado para apurar a existência de uma organização criminosa que teria agido com a finalidade de atentar contra o Estado democrático de direito. Tal organização, segundo apurações da Polícia Federal, seria articulada em núcleos de produção, publicação, financiamento e político. Além disso, existem suspeitas de que haveria financiamento com verbas públicas.

Os atuais prazos de investigação seriam encerrados em 6 de janeiro e a prorrogação contará a partir dessa data, segundo despacho do ministro. "Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações e a existência de diligências em andamento, nos termos previstos no art. 10 do Código de Processo Penal, prorrogo por mais 90 (noventa) dias, a partir do encerramento do prazo final anterior (6 de janeiro de 2022), o presente inquérito", diz o ministro.

Na semana passada, o magistrado havia prorrogado, também por 90 dias, o inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal. As apurações investigam declaração feita pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro. De acordo com Moro, Bolsonaro queria ter alguém do "contato pessoal dele [na PF] para poder ligar e colher relatórios de inteligência".

 

Consultor Juridico

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI Atualizado às 06h41 - Fonte: ClimaTempo
23°
Alguma nebulosidade

Mín. 23° Máx. 32°

Seg 33°C 23°C
Ter 32°C 22°C
Qua 32°C 24°C
Qui 28°C 23°C
Sex 32°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias