Segunda, 21 de Setembro de 2020 21:30
(86) 99527 0737
Policial VIOLÊNCIA

Síndicos terão de denunciar violência doméstica e familiar em condomínios

A Lei n° 5.540, publicada nesta segunda-feira (14), prevê que a comunicação deve ser imediata por telefone ou aplicativo, nos casos de ocorrência em andamento.

14/09/2020 15h55
Por: Redacao Fonte: cidade verde
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Já está em vigor a Lei Municipal que obriga síndicos e administradores de condomínios residenciais e comerciais a denunciarem à polícia casos de violência contra mulher, criança, adolescente e idosos, que ocorrerem dentro dos apartamentos ou áreas comuns dos prédios que administrem. 

A Lei n° 5.540, publicada nesta segunda-feira (14), prevê que a comunicação deve ser imediata por telefone ou aplicativo, nos casos de ocorrência em andamento. Também é possível relatar o caso por escrito em até 24h após o caso, com informações que facilitem a identificação da suposta vítima e do suposto agressor.

“Essa Lei veio em um bom momento como mais uma ferramenta no enfrentamento à violência contra mulher, idosos e crianças, que são os mais vulneráveis dentro do ambiente doméstico, principalmente, neste momento de isolamento. É de suma importância, o engajamento da sociedade para a mudança dessa estrutura machista e patriarcal, que oprime os mais fragilizados e vulneráveis", destaca a promotora Amparo Paz, coordenadora do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Família, do Ministério Público do Piauí (NUPEVID/MPPI).

Os condomínios ainda devem fixar, nas áreas de uso comum, placas e cartazes divulgando a norma e incentivando os condôminos a notificarem o síndico ou administrador quando tomarem conhecimento da ocorrência de violência doméstica ou familiar.

Caso o condomínio não cumpra a lei, ou seja, deixe de efetuar a comunicação, pode ser penalizado com advertência e multa, que pode variar entre R$ 500 e R$5 mil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias