Sábado, 05 de Dezembro de 2020 06:32
(86) 99527 0737
Policial CRUELDADE

Mulher estuprada por ex foi obrigada a gravar vídeo enquanto era violentada

Jovem foi arrastada pelo cabelo para dentro de carro e levada junto com filho de 5 anos pelo agressor

20/10/2020 11h09
Por: Lucyanna Kayla Fonte: METROPOLES
Agência Brasil / Imagem ilustrativa Vítima foi mantida em cárcere privado e crimes aconteciam na frente do filho de 5 anos no litoral de São Paulo
Agência Brasil / Imagem ilustrativa Vítima foi mantida em cárcere privado e crimes aconteciam na frente do filho de 5 anos no litoral de São Paulo

Uma jovem de 23 anos foi estuprada pelo ex-namorado e mantida em cárcere privado por cinco dias em Itanhaém, litoral de São Paulo . A vítima foi obrigada a gravar um vídeo dizendo que merecia o que estava passando. As informações são do portal Metrópoles.

O filho da jovem, de 5 anos, estava no cativeiro e foi testemunha dos crimes. Os estupros foram gravados no celular da jovem porque o agressor não tinha aparelho telefônico, segundo informações da Polícia Civil.

Um vídeo em que a vítima foi obrigada a justificar porque era mantida em cárcere foi encontrado pela polícia. As filmagens eram feitas para que o agressor pudesse enviá-las para conhecidos. O suspeito pode fazer parte de uma facção criminosa , segundo aponta a investigação. Ele foi preso em flagrante.

Crime

A jovem reside em São Bernardo do Campo e havia viajado para o litoral no dia 9, a convite de uma amiga. Ao chegar em Mongaguá , destino final, a vítima foi surpreendida pelo ex-namorado. Os dois mantiveram relações por seis meses.

O agressor a puxou pelos cabelos e arrastou a vítima para um veículo, levando junto o filho dela. A jovem conseguiu escapar do cárcere, sem conseguir levar o filho, e avisou a polícia. O resgate da criança foi feito e o suspeito foi detido.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias