Quinta, 03 de Dezembro de 2020 01:07
(86) 99527 0737
Politica INVESTIGAÇÃO

MP Eleitoral sugere a Aras investigação criminal sobre eleições

Representação traz nome de deputados federais, potencialmente envolvidos com campanha de desinformação

21/11/2020 12h38
Por: Redacao
Foto: reprodução/ divulgação
Foto: reprodução/ divulgação

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Góes, encaminhou na sexta-feira, 20, à Procuradoria-Geral da República uma representação da SaferNet Brasil sobre a campanha de desinformação e o ataque cibernético sofrido pelo Tribunal Superior Eleitoral no primeiro turno das eleições municipais. Goés viu indícios de delitos de natureza criminal no relato feito pela entidade parceira do Ministério Público Federal e destacou que na representação houve menção a nomes de deputados federais, que têm foro por prerrogativa de função junto ao Supremo Tribunal Federal.

No despacho enviado a Aras, Brill de Góes lembra que a Polícia Federal já abriu inquérito para apurar suposto crime cibernético e o vazamento de dados do TSE, mas destacou que cabe à Procuradoria-Geral da República investigar a suposta campanha de desinformação, em razão do suposto envolvimento de deputados federais.

“Não vislumbro a ocorrência de ilícitos eleitorais, mas potencialmente de ilícitos que deverão ser julgados pela Justiça Federal, caso comprovados, em razão do interesse da União, já que o objeto da campanha de desinformação é a Justiça Eleitoral” conclui o vice-PGE no despacho.

 

As informações foram divulgadas pela PGR.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias