Sexta, 23 de Abril de 2021 15:09
(86) 99527 0737
Piauí Vacinação

Governo do Piauí pretende vacinar 3 mil profissionais da Segurança Pública contra a Covid-19

A medida acontece após o governador Wellington Dias (PT) ter sancionado lei que contempla a categoria dos policiais e agentes de segurança como prioridade na vacinação.

05/04/2021 07h38
Por: Lucyanna Kayla
 Vacinação contra a Covid-19 — Foto: Governo de Rondônia/Divulgação Vacinação contra a Covid-19 — Foto: Governo de Rondônia/Divulgação
Vacinação contra a Covid-19 — Foto: Governo de Rondônia/Divulgação Vacinação contra a Covid-19 — Foto: Governo de Rondônia/Divulgação

O Governo do Piauí informou neste domingo (4) que cerca de 3 mil profissionais da Segurança Pública devem receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

No dia 2 de abril chegou ao estado um total de 129.250 doses da vacina, sendo que 6% será destinada ao grupo de segurança e salvamento. O início da vacinação é nessa segunda-feira (5).

Segundo o governo, o estado vai seguir a nota técnica do Ministério da Saúde (MS), então nesta etapa ficam contemplados os trabalhadores que estão na linha de frente de combate da doença, ou seja, profissionais envolvidos nas ações de vacinação contra a Covid-19 e também os que trabalham nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, assim como os que estão em contato direto e constante com o público.

Como os municípios já estão recebendo as doses referentes ao último lote, a vacinação já poderá iniciar na próxima segunda-feira, mas cada prefeitura irá definir ainda os locais de imunização e datas, conforme a logística de cada cidade.

A medida acontece após o governador Wellington Dias (PT) ter sancionado lei que contempla a categoria dos policiais e agentes de segurança como prioridade na vacinação.

 

Vacinação em Teresina

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, o médico Gilberto Albuquerque, afirmou que a capital recebeu 13 mil doses das 129 mil que chegaram ao Piauí nessa sexta-feira (2), incluindo doses da Oxford/AstraZeneca/Fiocruz e Sinovacvac/Butantan. A cidade vai priorizar alguns grupos, determinados pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Estado da Saúde.

Um dos grupos que ainda receberá doses das vacinas será o de profissionais de saúde. Será destinado um total de 7% das doses recebidas para este público na capital.

Segundo o presidente, serão vacinados 100% dos imigrantes venezuelanos que se encontram mantidos em abrigos pela prefeitura de Teresina. Ao todo, são 134 refugiados da Venezuela vivendo em Teresina, segundo a Prefeitura da capital. Há ainda uma parte da população indígena que vive na capital que também receberá doses da vacina.

Além disso, integrantes do Exército Brasileiro também devem receber as doses. Ainda não foram informadas quantas pessoas ao todo.

A maior parte das doses da capital será destinada à segunda dose de idosos que já foram vacinados com a primeira dose. Há ainda a previsão de vacinar idosos de 65 a 69 anos com comorbidades reconhecidas pela FMS. A lista de comorbidades será disponibilizada.

 

 

g1

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias