Sexta, 23 de Abril de 2021 13:54
(86) 99527 0737
Piauí Medidas restritivas

Mesmo com medidas restritivas, cinco regiões no Piauí apresentam aumento de 71% em novos casos de Covid-19

Aumento de novos casos se mostrou, principalmente, nas cidades mais populosas do estado; taxa de ocupação dos leitos públicos no estado atingiu 99,5% com apenas uma única vaga disponível

05/04/2021 08h09
Por: Lucyanna Kayla
 Comparativo entres o territórios de saúde do Piauí – período 16.03.21 – 02.04.21 (Fonte: UFPI/ FioCruz)
Comparativo entres o territórios de saúde do Piauí – período 16.03.21 – 02.04.21 (Fonte: UFPI/ FioCruz)

No Piauí, seis territórios de saúde apresentaram redução média de 21% de novos casos de Covid-19. Por outro lado, outras cinco áreas  apresentaram aumento médio de 71%. Os dados compreendem o período entre 16/03 e 02/04, no qual o Governo decretou medidas restritivas, como o adiantamento de feriados e toque de recolher. A diferença é um saldo positivo de 50% de casos novos no período analisado. Os dados são da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e obtidos pelo OitoMeia neste domingo (04).

Segundo o pesquisador da UFPI, Emídio Matos, explicou à reportagem, o levantamento revelou que as cidades mais populosas do Piauí apresentaram aumento de casos (veja abaixo). Dentre os grande municípios, apenas Picos não seguiu a tendência. O pesquisador pontuou que ainda não há como determinar o motivo pelo qual as regiões apresentaram resultados distintos. Porém, supôs que existe relação com as taxas de isolamento social alcançadas por cada município.

“O problema é que a proporção dos que aumentaram é muito maior do que as que diminuíram. A média de aumento é de 71%, enquanto a média do que diminuiu é de 21%. Não é possível explicar exatamente o porque disso, certamente é devido taxas de isolamento social, mas não temos [acesso a esses dados]. Aparentemente, as cidades mais populosas, exceto Picos, apresentaram um aumento de novos casos”, declarou.

 

TERESINA TEVE AUMENTO DE 89% DE NOVOS CASOS

Ao avaliar a situação em Teresina, que teve um aumento de 89% em casos de coronavírus confirmados, o pesquisador avalia que as medidas restritivas não tem mostrado resultados efetivos até o momento.

“Especialmente, Teresina por ser a cidade mais populosa apresentou um aumento de novos casos. Então, para Teresina esse período de feriadão e medidas mais restritivas até agora não surtiu o efeito que era aguardado”, analisou. 

 

Veja taxa das regiões de saúde:

Apresentaram redução por 100 mil habitantes:

Tabuleiros Do Alto Parnaìba: Uruçui -22%; Cocais; Piripiri -32%;

Vale Dos Rios Piauì E Itaueiras: Floriano -1%;

Carnaubais: Campo Maior: – 27%;

Vale Do Rio Guaribas: Picos – 11%;

Vale Do Sambito: Valença – 35%.

 

Apresentaram aumento por 100 mil habitantes:

Entre Rios: Teresina + 89%;

Planície Litorânea: Parnaíba + 60%;

Vale Do Canindé: Oeiras + 70%;

Serra Da Capivara: São Raimundo Nonato + 57%;

Chapada Das Mangabeiras: Bom Jesus + 79%

 

SISTEMA COLAPSOU

Emídio Matos acrescentou que a tendência de aumento de novos casos acontece em meio ao colapso no sistema de saúde é preocupante. Ainda conforme levantamento realizado pela UFPI e Fiocruz, existem 137 pessoas infectadas pela Covid-19 em filas, aguardando por vagas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A taxa de ocupação dos leitos públicos no estado é 99,5. Ou seja, apenas um único leito estava disponível até a conclusão do boletim que é divulgado diariamente pelos pesquisadores.

 

Segundo pesquisador, a tendência é de que essa taxa de ocupação continue a evoluir.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias